Como as três tentações no Deserto podem aparecer na Vida Financeira do cristão

Textos

E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. Mateus 3:16,17.

Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome; E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra. Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus. Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam. Jesus, porém, ouvindo que João estava preso, voltou para a Galiléia; Mateus 4:1-12.

Introdução

  • Todo final de ano, nos preocupamos em orientar a igreja sobre a vida financeira;
  • É uma época especial onde somos comovidos por diversos apelos sociais para adquirirmos bens ou serviços;
  • Em Janeiro nós recebemos diversas contas (IPVA, IPTU, carnês e listas escolares)… e cadê o dinheiro?
  • Surgem então as consequências (boas ou ruins) em função das decisões que tomamos no mês anterior (dezembro);
  • Por isso, sinto-me no dever de orientar a igreja, sobre os padrões bíblicos que norteiam a vida cristã na área financeira;
  • Nós somos orientados pela Palavra de Deus, a manter um controle sadio sobre a nossa vida financeira, para não tropeçarmos e fazermos outros tropeçarem também;
  • Alguém pode achar que, adorando a Deus, com uma oferta ou dízimo, que Deus não liga para o que fazemos com o restante dos nossos recursos, mas, não é bem assim;
  • Em Gênesis 4:4-5 Deus atentou “para Abel e sua oferta, mas para Caim e sua oferta não atentou”; Em Marcos 12:41 Jesus observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro…
  • Jesus está atento às pessoas, ao estilo de vida, ao seu coração etc., o que vem muito antes de dizimar e ofertar;
  • Ofertar e dizimar é a última etapa a ser consolidada no processo de adoração na área financeira, antes disso, muitas coisas já aconteceram (como manter uma vida centrada em Deus e não em coisas);

O pano de fundo da tentação no deserto

  • Alguém poderia dizer que a tentação no deserto era sobre a fome, sobre filiação de Deus, sobre os reinos do mundo…
  • A tentação no deserto na verdade era sobre o que Deus disse. Deus disse “este é o Meu Filho Amado, em quem me comprazo”;
  • O diabo vem desafiar Jesus a respeito do que o Deus disse “se tu és o Filho de Deus”, tentando-o deturpar a própria Palavra de Deus;

A tentação no deserto é exemplo para tudo na vida

  • Não é à toa que o diabo tentou Jesus com essas três perguntas, ele tinha um leque de oportunidades (poderia tentar com quaisquer outras perguntas);
  • Mas, isso aconteceu porque essas três perguntas são fontes da tentação na vida do ser humano, em todas as áreas da sua vida;
  • É isso que nós vamos ver hoje, como essas três tentações são aplicadas na vida financeira do cristão;

1.    Transforma essas pedras em pães (Desespero)

  • O diabo viu que Jesus estava com fome e falou de “pão” e de “comer”.
  • O diabo falou do pão porque é um dos alimentos mais comuns e básicos; Não é um alimento gourmet (embora hoje seja mais caro);
  • Ao tentar Jesus falando sobre “comer”, o diabo está falando de uma necessidade fisiológica do ser humano (alimentação); Temos necessidade de comer, para sobreviver;
  • Essa tentação acontece na vida do cristão na “hora da fome”, ou seja, na hora da maior necessidade (seja provocada pelo próprio ou não);
  • Pega esse recurso e converte ele em pão. Deus sabe que você tem que comer!
  • Essa é a tentação do desespero! Você não pode ficar sem comer! Não é luxo, é pão!

1.1       Vacina contra o desespero

  • Demonstre sua confiança em Deus como provedor da sua vida! Nem só de pão o homem viverá, mas, de toda a Palavra que procede da boca de Deus.
  • A visão do diabo era no pão, mas a de Jesus é na Palavra que sai da boca de Deus. Porque a Palavra traz à existência coisas que não existem, para dar vida e para sustentar essa vida na terra.

2.    Lança-te daqui para baixo (Ego)

  • O diabo disse lança-te daqui pra baixo, que está escrito que Deus dará ordens aos seus anjos, a teu respeito, para que te guardem.
  • O ego é o sentimento que manifesta o “Eu de cada um”, ou seja, o que caracteriza a personalidade de cada pessoa. O ego gosta de ser massageado;
  • O ego inflado, ou seja, não tratado por Deus, forja pessoas egoístas (que merecem ter tudo e do mais caro) e excêntricas (com mimos exclusivos personalizados ao seu gosto);
  • O ego impulsiona você a pensar “sou Filho de Deus” mereço! Com esse argumento, é motivado a ter coisas que não pode sustentar; Você precisa de um cobertor pra se cobrir, mas, não precisa ser um cobertor aveludado de R$ 1 mil.
  • Compra mais do que pode pagar, compra coisas que não precisa (vai usar uma semana inteira e nunca mais…). Não tem prioridades, nem controle;
  • O mundo tem um sistema de marketing voltado à massagem do Ego. Tudo é oferecido do ponto de vista do status que a pessoa adquirirá com aquele produto ou serviço; Pouco se fala realmente do mesmo, mas do que ele representa;

2.1       Vacina contra o Ego

  • Ajuste suas prioridades de acordo com a sua renda. Aprenda a dizer não para o seu “ego”; Deus é adorado em corações bem ajustados com a realidade;
  • Não tente a Deus gastando com o quê não pode e não deve, para depois invocar a Palavra de Deus, para te livrar, citando versículos fora do contexto; Ex.: o homem com a carroça na encosta do abismo;

3.    Tudo isso te darei se prostrado me adorares (Idolatria)

  • O diabo disse “Tudo isso te darei, se prostrado me adorares”; Por trás daqueles reinos, havia poder, dinheiro, regalias etc.
  • Fomos acostumados a achar que a idolatria só está vinculada ao culto aos ídolos (imagens de madeira, metais etc.). Na verdade, a idolatria, biblicamente falando, é vinculada ao que o ídolo pode oferecer;
  • Labão ficou com mais fúria de Jacó, depois que descobriu que os ídolos dele sumiram (Raquel o levou escondido – Gênesis 31:19-30); Era deuses domésticos, abomináveis deuses pagãos asseguravam ao genro a sucessão da propriedade do seu sogro.  
  • Podemos ser idólatras a um bem de consumo, a uma propriedade, a uma pessoa que amamos ou seja a qualquer situação ou coisa que se torne mais importante no nosso coração do que Deus;
  • Identifico um ídolo quando estou disposto a pecar (a desprezar a Deus) para conseguir o que ele me oferece; O ídolo é aquilo que te desestabiliza se você não tiver ou perder;
  • O problema é que os ídolos sempre nos decepcionam. É um emprego que a pessoa deu a vida toda e foi mandada embora, é um carro que ela queria muito e agora foi roubado ou teve um mandato de busca;

3.1       Vacina contra a Idolatria

  • Jesus disse “Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás”;
  • Deus deve ocupar o primeiro lugar na nossa vida. Uma vida de adoração a Deus, fará com que nós vivamos libertos de todo tipo de idolatria (seja por coisas, pessoas ou situações que irão nos decepcionar); Deus nunca nos decepciona.

Considerações finais

  1. O diabo assistiu o batismo de Jesus, onde ele ouviu a voz do céu dizendo que “Jesus é o Filho Amado”; Então, ele aparece para tentar a Jesus baseado no fato de ele ter que provar que era o Filho de Deus, porém, fazendo isso de forma errada; Mas, Jesus provou isso, sem cair nas suas ciladas; Não ceda aos argumentos do diabo, conheça a Palavra de Deus e utilize ela, como manual de princípios (para não aplicar errada).
  • O diabo aparece somente depois de 40 dias de Jejum para tentar a Jesus. Ele vem na hora da maior necessidade do ser humano (fome, solidão), para questionar o que Deus disse. Exemplo: no dia que a pessoa brigou com o cônjuge, passa alguém lá na rua e faz “fiu-fiu”. Daí a pessoa pensa “viu, tem alguém que me dá valor”. Vivendo princípios bíblicos, teremos poder para cumprir a Palavra: Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Tiago 4:7.
  • Então Jesus foi conduzido pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. É verdade que seremos levados pelo Espírito “a um deserto”, para passarmos por situações difíceis. Mas, podemos transformar essas situações em oportunidades de demonstrarmos nossa fé em Deus e nossa maturidade na vida cristã; Assim que o diabo foi embora, os anjos serviram a Jesus. O serviço do céu sempre chega depois de vencermos as tentações; Vença!!