Exortação a perseverar

Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu. E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras, Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia. Hebreus 10:19-25;

Introdução

O livro de Hebreus é dividido em duas partes, sendo:

I – A fé cristã sobrepuja ao judaísmo (Capítulo 1 até 10:18);

II – Exortação à perseverança na fé (Capítulo 10:19 até 13);

A partir deste texto, o livro de Hebreus entra em sua segunda divisão, para falar que a fé cristã EXIGE PERSEVERANÇA, e vai destacar quatro âmbitos da nossa vida onde a perseverança se desenvolve:

  1. Perseverança no âmbito da Salvação (10:19-38);
  2. Perseverança no âmbito da Fé (11);
  3. Perseverança no âmbito da Resignação (12:1-13);
  4. Perseverança no âmbito da Santidade (12:14 até 13:17);

Então, a gente leu aqui o pedaço da Perseverança no âmbito da Salvação, e podemos destacar três coisas sobre perseverar dentro dos muros da salvação:

  1. Firmeza de propósito na própria congregação (10:19-25);
  2. Perigo da apostasia (10:26-31);
  3. Sofrimento e esperança do arrebatamento (10:32-39);

Que costumes seriam esses que faziam as pessoas deixarem a sua congregação?

O autor da carta de Hebreus não deixou claro O COSTUME, o que nos faz supor dois motivos:

  1. Que poderia tratar-se de coisas já bem conhecidas da igreja, e não necessitavam de repetição;
  2. Como os costumes são temporais, deixar uma abertura para tratar do COSTUME ATUAL, que marca a vida de pessoas que deixam a sua congregação.

À luz disso, gostaria de trazer uma admoestação à igreja sobre cinco costumes da atualidade que são comuns na vida de alguns que deixam a sua congregação.

1.    Correr atrás das bênçãos (movimentos, campanhas etc.)

Então, estar em um lugar, diferente, toda hora, um lugar aonde não é a sua congregação traz sempre o ar da novidade, leveza, emoção. Em contrapartida, essas pessoas deixam a sua congregação por causa da Admoestação (regras, censura, correção… coisas que muita gente não vê com bons olhos).

Estar em um lugar diferente traz a falsa impressão que alguém foi ali buscar e receber uma bênção de Deus. Analise com este texto: E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus: Deuteronômio 28:2;

A bênção de Deus vem até a minha vida, na minha própria igreja, dependendo apenas de minhas atitudes. Veja que a carta de Hebreus fala de condutas que não depende de outrem, mas, do próprio cristão:

  1. Ter ousadia para entrar no Santuário de Deus;
  2. Chegando com verdadeiro coração;
  3. Inteireza de fé;
  4. Purificando seu coração da má consciência;
  5. Corpo lavado com água (santidade);
  6. Retendo a firme confissão;
  7. Considerando uns aos outros para estimular à caridade;

Veja, estou citando até aqui sete coisas que o crente pode alcançar na vida espiritual dele, que depende dele mesmo, não está na responsabilidade do outro.

2.    Saturação de conteúdo gospel

Eu não posso comer tudo o que vem pela frente, e em todo lugar! É fato!

Quem não tem casa, come o que vê pela frente e come fora de horário e fica um obeso; Quem come mais do que aguenta, passa mal, não processa todo o alimento; Quem come demais, fica farto e não deseja se alimentar quando precisaria;

Devemos ter critério para comer e essa mesma regra vale para a vida espiritual.

Quem come em casa, com comida no horário preparada sob medida. Antigamente, as pessoas iam para a igreja, e ficavam meditando durante toda a semana na Palavra que foi ministrada no domingo: é a ideia de ruminar.

Hoje, a pessoa já sai do culto, ouvindo outro culto no celular, enquanto ela liga para um amigo, pra perguntar o que foi pregado lá na igreja dele.

  • Um certo restaurante: Oferecia a segunda feijoada de graça (se a pessoa aguentasse comer);
  • Eu fui num hotel no meu aniversário e não aguentei comer todos os tipos de comida oferecidos: tinha que escolher algumas e deixar outras;
  • Na segunda vez que fui em Serra Negra, eu comi tanto no sábado que eu perdi o resto da viagem;

Já diz o ditado: Barriga cheia, goiaba tem bicho.

A pessoa tá o dia todo em vários canais simultâneos: live no Facebook, recortes de vídeos de grandes pregadores, rádio ligado na programação gospel, a TV ligada no canal gospel, a caixinha de promessa no chaveiro, marcador de livro com versículo da bíblia, papel de parede do computador com mensagem cristã, a xícara com o nome de Jesus, pulseirinha evangélica, coleira do cachorro gospel… e por aí vai: depois, na hora de ir na igreja, ela pensa: eu não preciso, já assisti, já ouvi, já li, já cantei, já escrevi, já comunguei com meus irmãos no WhatsAtpp, já fiz um post no Facebook… já me alimentei: já estou farto.

Ela usou tudo isso pra substituir pelo culto que ela deveria ofertar a Deus.

Veja bem. Você pode fazer suas pausas, pode ter acesso a tudo isso, mas, se você usa essas coisas pra substituir o seu culto, você não está bem.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas. Mateus 23:23;

No hotel só oferece banquete porque pra mim é novidade. Se eu for lá todo dia, aquilo perde o valor, perde a graça. Eu tenho que ter casa pra comer mesmo que seja pra comer arroz, feijão e ovo todo dia.

3.    Desgoverno espiritual

Anarquia é um modelo de vida que não reconhece nenhum governo. A pessoa que não fica na sua congregação, não tem referência de liderança.

Ela acha que “porque o véu do templo rasgou e ela tem acesso direto a Deus”, não precisa se submeter a nenhum líder de nenhuma igreja, ela é livre, no pior sentido da palavra. É livre de compromisso, livre de submissão, livre de obediência. Ela, na verdade, é uma escrava de seus caprichos e ideia próprias.

Ela não ouve o seu pastor: se o tele-evangelista “a” pregou pra ir em frente, o e pregador radialista “b” pregou para não ir em frente… e, agora, aquela pessoa vai pra igreja dela, e o pastor de lá prega sobre “paciência”: ela ignora o pastor dela, porque ela “acha” que pode escolher a melhor opção que lhe agrada baseado no que ela ouviu fora dali.

Porque as suas cartas, dizem, são graves e fortes, mas a presença do corpo é fraca, e a palavra desprezível. 2 Coríntios 10:10;

4.    Indigência espiritual

Pessoas sem congregação, não sabem qual é a sua identidade, e, sem identidade, não sabem se o que fazem é certo ou errado, não têm filtro.

E teve este homem, Mica, uma casa de deuses; e fez um éfode e terafins, e consagrou um de seus filhos, para que lhe fosse por sacerdote. Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos. E havia um moço de Belém de Judá, da tribo de Judá, que era levita, e peregrinava ali. E este homem partiu da cidade de Belém de Judá para peregrinar onde quer que achasse conveniente. Chegando ele, pois, à montanha de Efraim, até à casa de Mica, seguindo o seu caminho, Disse-lhe Mica: Donde vens? E ele lhe disse: Sou levita de Belém de Judá, e vou peregrinar onde quer que achar conveniente. Então lhe disse Mica: Fica comigo, e sê-me por pai e sacerdote; e cada ano te darei dez moedas de prata, e vestuário, e o sustento. E o levita entrou. E consentiu o levita em ficar com aquele homem; e o moço lhe foi como um de seus filhos. E Mica consagrou o levita, e aquele moço lhe foi por sacerdote; e esteve em casa de Mica. Então disse Mica: Agora sei que o SENHOR me fará bem; porquanto tenho um levita por sacerdote. Juízes 17:5-13;

Provérbio: um atrapalhado, atrai outro atrapalhado!

Pessoas sem identidade, não tem rumo certo. Não sabe se o que aprenderam é o certo ou errado, não sabem dizer exatamente aonde aprenderam o que querem ensinar. Pessoas assim, pensam o que querem e não aprendem aonde deveria.

Quando eu converso com pessoas para aconselhar que eu vejo elas reproduzindo pensamentos que não foram ensinados por nós, já tenho a confirmação de que essa pessoa anda fora do aprisco das nossas ovelhas. Aonde andam, do que se alimentam, o que fazem?

É na hora das dificuldades que a gente percebe frutos de sementes que não foram plantadas por nós. Aparecem os amuletos da fé, as teologias retorcidas, liberalismo teológico. Quem te falou, quem te ensinou? Sabe quando seu filho faz uma coisa totalmente diferente daquela que ele nunca viu você fazer e você fica sem reconhecer seu filho? É o mesmo sentimento de um pastor que olha para uma pessoa que é da sua igreja, mas, de tanto procurar o que lhe é conveniente, não tem identidade.

5.    Prioridades invertidas

É quando perco meu desejo de buscar a Deus, e de ter compromisso com Ele. Começo a pôr empecilhos para seus convites.

E à hora da ceia mandou o seu servo dizer aos convidados: Vinde, que já tudo está preparado. E todos à uma começaram a escusar-se. Disse-lhe o primeiro: Comprei um campo, e importa ir vê-lo; rogo-te que me hajas por escusado. E outro disse: Comprei cinco juntas de bois, e vou experimentá-los; rogo-te que me hajas por escusado. E outro disse: Casei, e portanto não posso ir. Lucas 14:17-20;

Se tiver algo que me tire da presença de Deus eu não quero, porque o preço é muito alto. Algo que eu tenho ou almejo só pode ser bom se não se colocar entre Deus e eu. Entre eu e o meu compromisso com Ele.

Por que pessoas deixam a sua congregação? Por desculpas espúrias. Coisas mínimas! Se deixa pelo mínimo, Deus não pode dar mais. Quem não é fiel no pouco, não será no muito.

Considerações finais

Há uma grande importância na visão bíblica, sobre a prioridade que damos em estar na nossa congregação.

Quão amáveis são os teus tabernáculos, SENHOR dos Exércitos! A minha alma está desejosa, e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo. Até o pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si, onde ponha seus filhos, até mesmo nos teus altares, Senhor dos Exércitos, Rei meu e Deus meu. Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvar-te-ão continuamente. (Selá.) Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração estão os caminhos planados. Que, passando pelo vale de Baca, faz dele uma fonte; a chuva também enche os tanques. Vão indo de força em força; cada um deles em Sião aparece perante Deus. Salmos 84:1-7;

Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo. Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; pôr-me-á sobre uma rocha. Também agora a minha cabeça será exaltada sobre os meus inimigos que estão em redor de mim; por isso oferecerei sacrifício de júbilo no seu tabernáculo; cantarei, sim, cantarei louvores ao Senhor. Ouve, Senhor, a minha voz quando clamo; tem também piedade de mim, e responde-me. Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, Senhor, buscarei. Salmos 27:4-8.

O que Deus quer falar? Exortação a perseverar na salvação, passar por compromisso com Deus na vossa congregação. Há perigos espirituais que cercam pessoas que ousam a viver fora de sua congregação.

  1. Não têm saúde espiritual porque não se alimentam regradamente;
  2. Não têm governo espiritual porque não valorizam os seus líderes;
  3. Não têm identidade espiritual porque não seguem uma doutrina;
  4. Não têm prioridade espiritual porque colocam coisas na frente de Deus.

Ser abençoado por Deus exige mudança de atitude. Mudança de vida, mudança de pensamento, mudança de comportamento. Só o Espírito Santo pode ajudar nisso. Se você se identificou em alguma dessas coisas, eu quero orar com você.

Please follow and like us:
Pin Share