Jesus traz novos significados da vida

Texto

Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome; E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra. Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus. Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Mateus 4:1-10;

Introdução

Os desertos ocupam a quinta parte da superfície terrestre e variam entre si:

  • Arenosos, com dunas altas e centenas de quilômetros;
  • Rochosos e planos;
  • Montanhas rochosas, vales estreitos e profundos;
  • Várias cores, exceto verde;
  • Cactos, sarças e arbustos retorcidos;
  • Cobras, escorpiões, aranhas, lagartos;
  • Temperatura de 57º (sombra) durante o dia e -20º à noite;

Os maiores telescópios do mundo estão instalados num deserto porque ali é o lugar ideal para se ver e ouvir o que se passa nos céus. Isso tem um significado espiritual!

Foi na escassez e solidão dos desertos, livres de distrações cotidianas, que os homens tiveram visões mais claras de Deus e ouviram Sua Voz com maior nitidez.

Não é de se entranhar que ainda hoje, quando o Senhor quer nos ensinar verdades mais difíceis e importantes, conduza-nos ao deserto. Mas, não é um deserto como “espaço físico” e sim o “deserto da vida”, das provações, da solidão e da esterilidade.

Por isso, no deserto aconteceu a maior parte dos dramas bíblicos. Na terra que “mana leite e mel” existem três desertos: Judeia, Neguebe e Mar Morto; O Novo Testamento começa num deserto e termina numa ilha deserta (Patmos);

É muitas vezes nos desertos da vida que encontramos as palavras de Deus. Por isso, o deserto é um lugar de oportunidade. Jesus demonstrou que é possível superar um deserto e sair dele vitorioso! O deserto nos desperta para a oportunidade de vencermos a nós mesmos e de vivermos para a glória de Deus!

Jesus traz novos significados da vida num deserto! Vamos aprender no texto as três áreas que que Jesus fez isso!

1.    E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Mateus 4:3.

Tentação das necessidades: suprir necessidades imediatas!

  • Jesus superou a tentação de suprir suas necessidades físicas;
  • Jesus não quis ser imediatista, suprir suas necessidades do momento;
  • Jesus mostrou que não vale a pena errar o alvo;
  • Jesus não agiu referenciado por interesses pessoais;

Esaú vendeu sua primogenitura por um prato de lentilhas, porque acreditou que a fome que sentia, naquele dia, tinha mais importância do que todo o resto. Assim desprezou Esaú a sua primogenitura (Gênesis 25:34).

Sentimos dificuldade de suportar processos lentos, que exigem dedicação e esforço e que não trazem resultados imediatos.

Cuidado com a fonte de seus desejos imediatos: ela pode te oferecer soluções e prazeres rápidos à um preço alto demais. Tem coisas que não valem a pena!

Pessoas que não lidam bem com desejos mal projetados viram maltrapilhos por causa deles:

  • De quê adianta dinheiro, sem a dignidade de uma fonte honesta;
  • De quê adianta sexo, sem a pureza dos padrões divinos do casamento;
  • De quê adianta sucesso, se você perder a sua família;

Aprendemos no deserto que as coisas importantes que desejamos na nossa cultura não são as coisas que Jesus nos dá.

Os desertos nos ajudam a ouvir a voz de Deus, dizendo: Não esgote seu tempo, suas energias correndo atrás de falsas grandezas. Valorize a voz de Deus!!

2.     Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra. Mateus 4:5,6;

Tentação do ego: ser notório e popular!

  • Jesus superou a tentação sucesso reluzente, obtido ao custo da fidelidade (ele não tinha permissão de Deus para se jogar do pináculo do Templo);
  • Muitas pessoas querem ser conhecidas como bem sucedidas, mesmo que, para isso, tenham que abrir mão de princípios e valores divinos (tornam-se seculares e mundanas);

O nascimento do Rei dos reis é despretensioso: nasceu numa família pobre da região norte de Israel; Sendo Deus, se fez servo; Sendo Rei, entrou em Jerusalém sentado num jumentinho; Morreu numa cruz, ao lado de ladrões e salteadores (como um criminoso amaldiçoado);

Têm pessoas que pensam: Estou entediado de morar num lugar comum, ter uma vida comum, um trabalho comum, viver com gente comum… será que essas pessoas não estão entediadas com aquilo que Deus se deleita?

Veja a vocação de Mateus!

  • Lucas o identifica pelo seu trabalho: publicano (Lucas 5:27);
  • Marcos o identifica pela sua família: filho de Alfeu (Marcos 2:14);

Mateus não menciona família e nem o emprego (Mateus 9:9); Lucas viu a profissão de Mateus, Marcos a família de Mateus; Jesus viu Mateus.

O deserto está te mostrando que você não precisa ser extraordinário, você precisa ser íntegro, fiel; É possível ser comum e aprovado por Deus.

O diabo disse: lança-te de aqui abaixo, porque aos seus anjos Deus dará ordens a teu respeito, e tomar-te-ão nas mãos. Todos te verão com outros olhos! Jesus disse: não tentarás ao Senhor, teu Deus!

Todos querem escalar uma montanha conhecida. Ninguém quer escalar uma montanha sem nome!

3.     Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Mateus 4:8,9;

Tentação do poder: ter todos os reinos do mundo!

Somos tentados a querer ter poder para não dependermos do poder de Deus. Jesus recusou todos os reinos, porque isto lhe custaria sua adoração desviada de Deus.

De que adianta ganhar tudo o que sempre sonhou e perder muito do que realmente importa? O deserto nos mostra que a nossa definição de grandeza pode estar errada.

Você pode ganhar o mundo e não saber trocar as fraldas do seu filho ou não saber andar de mãos dadas com sua esposa;

Quase tudo na vida que realmente importa exige que sejam feitas coisas pequenas, não notadas e por um longo período;

Deus inverte valores deste mundo

Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; 1 Coríntios 1:27,28;

  • Os discípulos passaram a vida pensando que os ricos iam para o céu e os pobres para o inferno. Jesus inverte isso (Lucas 16);
  • Os samaritanos se tornam vizinhos nobres (Lucas 10:25-37);
  • Os pecadores arrependidos são justificados e não os mestres arrogantes da bíblia (Luas 18:9-14);
  • As crianças longes de serem repreendidas e silenciadas são exatamente o que devemos nos tornar (Lucas 18:15-17);

Alguns conselhos práticos

  1. Não tenha pressa de sair de um deserto sem antes aprender o que é necessário com ele;
  2. Não compare seu deserto com o de outros;
  3. Confie em Deus no deserto, pois o Espírito que o conduziu lá, se encarregará de retirar-lhe também;
  4. Há um oásis na saída: Ao resistir tudo, Jesus foi servido pelos anjos.

Deixa Deus dar novos significados para sua vida!

No deserto Jesus mostrou que as nossas necessidades estão submissas à vontade de Deus!

No deserto Jesus mostrou que a vida tem a sua importância na simplicidade e descrição!

No deserto Jesus mostrou que o poder do mundo é transitório, volúvel e passageiro e não vale a pena trocar nossa adoração por isso!

Trecho do Magnificat!

Com o seu braço agiu valorosamente; Dissipou os soberbos no pensamento de seus corações. Depôs dos tronos os poderosos, E elevou os humildes. Encheu de bens os famintos, E despediu vazios os ricos. Lucas 1:51-53;

Please follow and like us: