O que fazer em tempos favoráveis?

E o Senhor apareceu de noite a Salomão, e disse-lhe: Ouvi a tua oração, e escolhi para mim este lugar para casa de sacrifício. Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo; E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar. Porque agora escolhi e santifiquei esta casa, para que o meu nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias. 2 Crônicas 7:12-16;

Introdução

O tempo de reinado de Davi, foi um período inicial, ainda de transição entre juízes e reis, então, era um tempo de estabelecimento do Reino, envolveu guerras, alianças internas, fortalecimento de um exército, estabelecimento de tributação para o tesouro do rei etc;

Já no tempo do reinado de Salomão, começou um período de paz, onde ele colheu muitos frutos dos esforços de seu pai e acrescido da sabedoria que recebeu de Deus, além da promessa de bênção pelo tempo que permaneceu fiel ao Senhor;

Existem tempos na nossa vida, tempos de iniciar um projeto, labutar, buscar, se esforçar e também tempos que Deus nos dará refrigério, para que possamos recuperar nossas forças e também colher bons frutos dos períodos difíceis que vivemos anteriormente;

Com o advento deste novo tempo de paz, Salomão iniciou a execução do projeto do Templo (deixado por seu pai), na capital de Jerusalém, que o centro da migração especial de toda a nação para o culto e as festas judaicas (Páscoa, Pentecostes e Cabanas);

Inauguração do Templo

Na noite em que terminou a inauguração do Templo, depois de uma solene festividade, Deus apareceu a Salomão e lhe deu uma mensagem:

Ouvi a tua oração, e escolhi para mim este lugar para casa de sacrifício. 2 Crônicas 7:12;

  1. Ouvi a tua oração: 2 Crônicas 6:1-42; Nesta oração, destacamos motivos pelos quais o povo de Deus se reúne em Assembleia para buscar ao Senhor:
  • Quando também o teu povo Israel for ferido diante do inimigo… 2 Crônicas 6:24;
  • Quando houver fome na terra, quando houver peste, quando houver queima de seara, ou ferrugem, gafanhotos, ou lagarta, cercando-a algum dos seus inimigos nas terras das suas portas, ou quando houver qualquer praga, ou qualquer enfermidade… 2 Crônicas 6:28;
  • Assim também ao estrangeiro, que não for do teu povo Israel, quando vier de terras remotas por amor do teu grande nome; 2 Crônicas 6:32;
  • Quando pecarem contra ti (pois não há homem que não peque)… 2 Crônicas 6:36;
  • Escolhi para mim este lugar, para casa de sacrifício: No Antigo Testamento existiam sacrifícios que eram realizados para determinados propósitos diante de Deus (não é nosso propósito aqui, falar sobre eles), e estes sacrifícios eram realizados na tenda do tabernáculo, mas, agora, Deus tinha escolhido aquele lugar para casa de sacrifício;

Aquele lugar tinha sido escolhido por Deus como resultado do interesse de Davi de edificar um Templo e do pedido feito na oração de Salomão. Isso significa que aquilo que colocamos algo em nosso coração, para fazer para nossa comunhão com Deus, ele aceita aquela escolha. A escolha deles foi de edificar um Templo: para se reunir, cultuar, ofertar, sacrificar; Deus estava atento a isto!

Note que Deus é Onipresente (Salmo 139), e Ele tem a capacidade de estar em todos os lugares, mas, prefere estar em lugares onde é convidado, invocado, desejado; Em resumo: Salomão orou e convidou a Deus, e Deus ouviu e aceitou o convite. O princípio aqui é: isto que vocês decidiram fazer, Eu convalidei. A igreja tem poder!

Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. Mateus 18:18-20.

Então, já que Salomão aproveitou o bom momento da sua vida para edificar uma Casa de Oração, e pediu a presença de Deus (coisa que nós devemos fazer também), vamos fazer três perguntas ao texto para extrair princípios práticos para nós:

1ª Pergunta: Em que Deus está interessado?

Pessoas que têm uma visão deísta do mundo, acreditam que Deus criou o mundo e o abandonou à sua própria sorte, mas, a bíblia não fala de Deus assim, pelo contrário, Deus criou o mundo e está interessado na vida de seus Filhos;

E se o meu povo, que se chama pelo meu nome (2 Crônicas 7:14): não é uma promessa a todos, é só para aquele povo que “se chama pelo Seu Nome”.

Em resumo, vemos três coisas que Deus está interessado na nossa vida:

  1. Em participar da nossa vida, quando é convidado;
  2. Em nos ajudar em situações específicas, quando pedimos a Sua Ajuda;
  3. Em não nos deixar corromper pelo pecado;

2ª Pergunta: Qual deve ser a nossa forma de nos dirigirmos à Deus?

  1. Se humilhar: o grande perigo é quando a gente começa a achar que é alguma coisa…  humilhar é reconhecer a sua condição “humana”, que envolve suas limitações e pequenez; Ainda que o Senhor é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe. Salmos 138:6; Maria, mãe de Jesus, fez uma linda oração sobre humildade;
  • Orar e buscar a minha face: Esta orientação é no sentido de estar interessado naquilo que Deus quer de nós, e não no que nós queremos; É perguntar a vontade Deus, é pedir perdão e reconciliar-se com Deus; É estar interessado em Deus, antes de estar interessado em algo que precisamos dEle;
  • Se converter de seus maus caminhos:Nem todos os caminhos que pensamos são bons, precisamos pedir direção e estar disposto a mudar de rumo se essa é a vontade de Deus. Converter é mudar a direção. Do homem são as preparações do coração, mas do SENHOR a resposta da língua. Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos, mas o Senhor pesa o espírito. Provérbios 16:1,2

3ª Pergunta: Qual é a forma de Deus atender à nossa oração?

…então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. 2 Crônicas 7:14;

Em resumo, vemos três ações que Deus mostrou realizar na vida do Seu povo:

  1. Ouvir: temos necessidade de sermos ouvidos e, de fato, somos ouvidos. O Salmo 115 fala de ídolos que não podem fazer nada, mas, o nosso Deus é Único Deus e está vivo;
  • Perdoar: Todos nós carecemos continuamente de sermos perdoados por Deus. Se olharmos a vida terrena de Cristo, além de curar alguém, ele também perdoava pecados; Tornará a apiedar-se de nós; sujeitará as nossas iniquidades, e tu lançarás todos os seus pecados nas profundezas do mar. Miquéias 7:19;
  • Sarar: É a ação de Deus de dar saúde, vitalidade, renovar as forçar de alguém que está fraco; De trazer resultados de lágrimas derramadas. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. Salmos 30:5;

Aplicações práticas

  • O que move o nosso coração, quando passamos a viver tempos bons? Edificamos lugar e tempo para cultuarmos a Deus? Ou vivemos como o povo no livro de Ageu, morando em nossas casas estucadas e deixando a casa de Deus deserta? Será que estamos deixando para buscar a Deus somente em dias ruins?
  • Temos propósito quando comparecemos diante de Deus? Será que estamos vindo à igreja em espírito, antenados? Vindo para orar, pedir ajuda, pedir perdão, pedir justiça… ou estamos distraídos e afadigados como Marta? Será que podemos dizer que viemos à igreja (ou nos reunimos como igreja) e encontramos Deus?
  • Qual é a nossa conduta diante de Deus? Somos sinceros em reconhecer nossos caminhos e dispostos a mudar os rumos, se entendemos que Deus está nos guiando por outro caminho mais excelente (ainda que não entendamos de início a sua vontade)?
Please follow and like us:
Pin Share