Passar pela cruz

Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras. Mateus 16:24-27

Introdução

O ministério de Jesus passou por três fases: Ano inicial, ano da popularidade e ano da perseguição. Neste momento, que Jesus fala da cruz, Ele está no auge da popularidade. Seria o momento de falar de cruz? Sim seria, porque, por melhor que a vida de um cristão esteja, ele sempre terá uma cruz para chamar de sua.

Só conseguimos carregar a nossa cruz se tiver renúncia (renuncie-se a si mesmo) e se tivermos visão de que ela tem um propósito e direção (e siga-me). Se estivermos usando a igreja de passa tempo ou vagando pela terra, sem entender que Deus tem algo precioso conosco, não conseguiremos levar a nossa cruz.

A cruz, portanto, pode se referir a um problema, uma luta, uma dificuldade persistente e que é inevitável. Ela exigirá de nós a capacidade de crer e confiar.

1.   Verdades sobre o cristão que leva a sua cruz

Olhando para a vida terrena de Cristo, entendemos duas verdades sobre o cristão que leva a sua cruz.

1.1  Cristo foi em direção à cruz

Então lhes disse: A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui, e velai comigo. E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres. Mateus 26:38,39;

1.2  Cristo não quis descer da cruz

E os que passavam blasfemavam dele, meneando as cabeças, E dizendo: Tu, que destróis o templo, e em três dias o reedificas, salva-te a ti mesmo. Se és Filho de Deus, desce da cruz. Mateus 27:39,40;

Isso é o que chamamos de “não fugir do seu propósito”.

Cristo poderia ter prorrogado sua passagem na terra ou poderia ter mudado os planos etc., mas, ele foi em direção à cruz.

Cristo não evitou caminhar em direção à cruz e, estando na cruz, recusou-se a descer dela.

Essa é uma marca do cristão: ele caminha em direção à vontade de Deus, podendo ir aos extremos de sofrer e perder a sua vida, se esses extremos forem os lugares onde Deus quer que ele vá.

2.   Habilidades que aprendemos quando levamos a nossa cruz

Muitas pessoas dizem que suportam até morte pela sua fé. Mas, é fato que é bem mais difícil suportar outras coisas menores.

2.1  Aprendemos com Cristo a suportar as perdas

E, havendo-o crucificado, repartiram as suas vestes, lançando sortes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançaram sortes. Mateus 27:35.

A única coisa que Jesus tinha eram as vestes do corpo. Foi lhe tirada as suas vestes para serem repartidas. Você está disposto a deixarem tirar coisas de você? E que tal se tirarem tudo?

2.2  Aprendemos com Cristo a suportar a má interpretação

E por cima da sua cabeça puseram escrita a sua acusação: este é Jesus, o rei dos judeus. E foram crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda. Mateus 27:37,38.

Cristo não veio à terra para se declarar Rei dos Judeus. O que aconteceu é que perverteram as suas palavras e tentaram macular a sua mensagem. A intenção daquela placa era distorcer a história. Você está disposto a suportar a má interpretação?

O cristão genuíno, que leva a sua cruz, aprende duas habilidades nesta caminhada: 1) Tudo aqui é passageiro; 2) O que importa é o que Deus pensa e não que as pessoas vão dizer.  

3.   Existem dois tipos de pessoas

Por não desejarem aprender sobre o que a cruz tem a nos ensinar é que surgem dois tipos de pessoas.

3.1  As que não querem ser notadas com a cruz

Todos os que querem mostrar boa aparência na carne, esses vos obrigam a circuncidar-vos, somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo. Porque nem ainda esses mesmos que se circuncidam guardam a lei, mas querem que vos circuncideis, para se gloriarem na vossa carne. Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu, para o mundo. Gálatas 6:12-14;

O contexto dos Gálatas é a aparência exterior. No caso, o judaísmo valorizava a circuncisão, para se vangloriar em suas obras e aparência, e as pessoas não queriam ser perseguidas por causa da cruz. A palavra que resume isso é “disfarce” e, extraindo uma verdade que o texto que ensinar, devemos perguntar quais atitudes estamos tomando para tentar disfarçar a nossa cruz.

3.2  As que se tornam inimigas da cruz porque amam o mundo

Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. O fim deles é a perdição, o deus deles é o ventre, e a glória deles é para confusão deles mesmos, que só pensam nas coisas terrenas. Mas a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas. Filipenses 3:18-21;

O contexto dos Filipenses é o amor às coisas materiais. Está falando de pessoas que amam as coisas mais do que a Deus. A palavra que resume isto é “idolatria” e, extraindo uma verdade que o texto que ensinar, devemos perguntar quais coisas amamos tanto a ponto de nos tornarmos inimigos de Deus.

4.   Cristo passou pela cruz por causa de um alvo maior

…havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus. A vós também, que noutro tempo éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora, contudo, vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para, perante ele, vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis, se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido, o qual foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, estou feito ministro. Colossenses 1:20-23;

Cristo reestabeleceu a paz entre o homem e Deus, de maneira que todo aquele que entrega a sua vida à Ele, deixa de ser inimigo de Deus e passa a ser filho. Isso quer dizer que a cruz era só uma parte de um processo maior que estava por acontecer. A verdade aqui é que o cristão só suporta a sua cruz se ele entende que Deus tenha um propósito maior para a sua vida do que essa parte do processo.

Para de olhar para o processo e passe a olhar para o produto pronto.

5.   Quem passa pela cruz é honrado por Deus

A cruz não é o fim!

Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. Hebreus 12:2;

Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Filipenses 2:7-9;

Por ter suportado todo tipo de perda e afronta, Cristo voltou ao seu lugar, ao lado de Deus Pai, porém, o seu nome tornou-se conhecido entre todos nós. Aqui, vemos duas coisas sobre essa parte final e gloriosa:

  • Deus nos leva ao nosso lugar;
  • Deus nos exalta no nosso lugar;

6.   Aplicações práticas

À luz do texto que lemos na abertura, podemos extrair três aplicações práticas para as nossas vidas Mateus 16:24-27::

  • 6.1 Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me:

Ninguém está obrigado a vir após Cristo, isso é para quem quiser. Aquele que quer vir após Cristo, terá renúncias a fazer sobre si mesmo e deverá aprender a suportar perdas e sofrer má interpretações, para seguir a Cristo.

  • 6.2 Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?

Quem confessa a Cristo como Senhor da sua vida, vai perder prestígio e oportunidades!

Nicodemos: E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. Este foi ter de noite com Jesus… João 3:1,2.

Família do cego de nascença: Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego; Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo. Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga. João 9:20-22;

Príncipes: Apesar de tudo, até muitos dos principais creram nele; mas não o confessavam por causa dos fariseus, para não serem expulsos da sinagoga. Porque amavam mais a glória dos homens do que a glória de Deus. João 12:42,43.

De qual sinagoga você não quer ser expulso? Em quais lugares ou com quais pessoas você não está querendo perder prestígio?

  • 6.3 Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.

Quando Cristo vier, retribuirá a cada um segundo as suas obras. As pessoas que permaneceram fieis à Ele, ou seja, pessoas que negaram o mundo, negaram suas vontades, negaram coisas e até perderam oportunidades, por causa de sua fé em Cristo, serão recompensadas por Deus.

Considerações Finais

Não há decisão melhor do que conversão. Não há caminho melhor do que aquele que Deus traçou para nós. Não há propósito melhor do que viver aquele que Deus sonhou. A oração é para que o Espírito Santo nos ajude a submeter-se e suportar a cruz para viver a vontade de Deus.

Louvor: eu vou passar pela cruz, PG.

Please follow and like us:
Pin Share