Recomeçar

E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus. Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, tendes alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não. E ele lhes disse: Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam tirar, pela multidão dos peixes. Então aquele discípulo, a quem Jesus amava, disse a Pedro: É o Senhor. E, quando Simão Pedro ouviu que era o Senhor, cingiu-se com a túnica (porque estava nu) e lançou-se ao mar. E os outros discípulos foram com o barco (porque não estavam distantes da terra senão quase duzentos côvados), levando a rede cheia de peixes. Logo que desceram para terra, viram ali brasas, e um peixe posto em cima, e pão. Disse-lhes Jesus: Trazei dos peixes que agora apanhastes. Simão Pedro subiu e puxou a rede para terra, cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes e, sendo tantos, não se rompeu a rede. Disse-lhes Jesus: Vinde, comei. E nenhum dos discípulos ousava perguntar-lhe: Quem és tu? sabendo que era o Senhor. Chegou, pois, Jesus, e tomou o pão, e deu-lhes e, semelhantemente o peixe. João 21:4-13;

Introdução

Na próxima Assembleia Geral da Igreja Unida o tema será “Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras. Apocalipse 2:5;”

Pensando nisto, à luz de tantas maravilhas que Deus realiza na vida do seu povo, vemos também a ação de Deus no estar com cada um cotidianamente;

Muitas das vezes, o Senhor trabalha conosco com repetição e isso requer refazer as mesmas etapas de um processo, visando seu melhor aprendizado;

Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem-sucedido. Josué 1:8;

A pesca maravilhosa é um milagre e, também, um evento de repetição que Jesus realizou na vida dos seus discípulos lá no começo, para dar significado a eles de que Ele não mudou;

Não mudaram também os seus propósitos quando lá no começo Ele os chamou para serem pescadores de homens;

O fato é que Deus sempre nos faz voltar a algumas coisas que Ele realizou em nossa vida, para recapitular seu amor por nós e o nosso por Ele, como veremos a seguir:

1)   Mostrar que sozinhos somos passíveis de tentar e não conseguir

E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus. Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, tendes alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não. João 21:4,5;

Quando Jesus apareceu na praia, os discípulos estavam tentando pescar, ou seja, eles sentiam que tudo tinha se acabado e que restava voltar à vida de antes sem Jesus.

Ali, naquele barco, não tinha peixes e, também, havia dúvidas, sentimentos de tristeza, frustração e tudo mais que é produto das nossas emoções e percepções do mundo visível;

Tais condições geraram duas circunstâncias:

  1. O foco da visão no mundo perceptível, dificulta vermos Jesus, por isso, quando Jesus apareceu na praia, eles não conheceram o Mestre; Não reconheceram pelo seu jeito de andar, sua entonação da voz e tudo mais;
  2. Dificuldades que surgem quando intentamos caminhar sem a direção que Jesus nos deu e tentamos voltar a ser ou fazer o que melhor sabíamos bons antes de conhecê-lo;

Por que Deus permite essas coisas? Porque Deus espera que possamos viver melhor pelos nossos olhos da fé e não com os olhos carnais.

Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal. Provérbios 3:5-7.

2)   Esta pesca maravilhosa (foi mais que um milagre), foi um íntimo sinal entre eles

E ele lhes disse: Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam tirar, pela multidão dos peixes. João 21:6;

Aquele momento, imediatamente, revelou Quem era na beira da praia. Foi um código íntimo entre eles; Tem coisa que é tão íntima que só nós e Deus sabemos. Quando Ele quer, resgatar alguma coisa preciosa em nós, Ele traz essa coisa à tona, na nossa vida, para sabermos que é Ele;

Quando Deus quer falar e confirmar algo na nossa vida, Ele fala em particular, depois Ele confirma na boca de alguém, por uma pregação etc., ou seja, em alguma ação dEle; e no caso dos discípulos, aquela última pesca maravilhosa (de peixes) remeteu eles à memória da primeira ocasião que estiveram com Jesus;

3)   Pedro reagiu da mesma maneira quando Jesus realizou a primeira pesca maravilhosa

Então aquele discípulo, a quem Jesus amava, disse a Pedro: É o Senhor. E, quando Simão Pedro ouviu que era o Senhor, cingiu-se com a túnica (porque estava nu) e lançou-se ao mar. João 21:7;

Quando João reconheceu e verbalizou que ali estava o Mestre, Pedro cingiu-se com a sua túnica e se lançou no mar.

É perceptível que ele tenha feito isso, por uma reação instintiva e automática, porque ele recobrou dentro dele o mesmo pecador e indigno de estar com o Senhor, quando estava no começo de sua chamada:

E vendo isto Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador. Lucas 5:8;

Esse sentimento, deve brotar no coração de qualquer um de nós, pois é um perigo acharmos que somos dignos da bondade de Deus. A nossa consciência deve ser de que somos de um material muito comum: pó. Indignos de estarmos com o Senhor e de recebermos qualquer coisa dEle;

Lembre-se de quando Jesus te chamou, e como você reagiu? É esse mesmo sentimento que deve permear a sua vida, depois de muito tempo;

Aplicações práticas

  1. Deus é perfeito e emana aperfeiçoamento em nossas vidas: Nós não somos chamados por Deus porque havia algo em nós que merecíamos ser chamados; Assim também não somos restaurados por Ele por esses mesmos falsos motivos; Deus é perfeito em si mesmo e dEle emana a perfeição que nos encontra pelo caminho e nos restaura; Alguém pode pensar que não merece ser restaurado por Deus por não ter determinadas qualidades, mas, a Palavra de Deus revela que não é bem assim. Na verdade o encontro com o Senhor passa pela Sua perfeição e não pela nossa;
  • Ao caminhar na nossa vida com Cristo vamos perpassar por repetições: e a gente não quer repetir as mesmas coisas; Repetir é o ato de reforçar o que aprendeu, é voltar ao começo e fazer de novo, até fazer de forma perfeita e automática; É como aprender a dirigir um veículo ou aprender a ler e escrever; Aprendemos com Deus pela repetição;
  • Depois que aprendemos e reforçamos o que aprendemos, Ele nos impulsiona a um novo patamar: Depois de terem revivido a história, foram renovados pela Presença de Deus Cristo, eles estavam prontos para partir dali e viver aquilo que Deus os tinha preparado para viver; Assim é com a gente também, depois que aprendemos, Ele nos faz subir um degrau novo na nossa jornada;

Oração

Desejamos reforçar as coisas íntimas na nossa vida com o Senhor quantas vezes forem necessárias para reforçar a compreensão da Sua Obra em nossa vida e reviver e viver novos e maravilhosos tempos com o Senhor.

Please follow and like us:
Pin Share