Teoria da Origem do Mundo

Mas, você já aprendeu as três formas como podemos comprovar a existência de Deus? 

Existem três maneiras de verificarmos a existência de Deus:

  • Convicção íntima

Wayne Grudem[1] inicia seu capítulo sobre a existência de Deus dizendo que “todas as pessoas de qualquer lugar têm uma profunda intuição íntima de que Deus existe, de que são criaturas de Deus e de que Ele é o seu criador”. A profunda intuição íntima de Deus ganha maior ênfase ao observar-se o diligente esforço dos admiradores do ateísmo em provar a inexistência de Deus. Ora, se Deus não existisse tamanho esforço seria absolutamente desnecessário. Neste sentido, podemos afirmar que o ateísmo é uma admirável crença que tem como compromisso principal o esforço de desarraigar a profunda intuição íntima que o homem tem de Deus, porém, sempre haverá uma íntima convicção dentro do ser humano acerca do Criador por mais que ele se esforce em não admiti-la.

  • Natureza

Não obstante, a próxima clara evidência da existência de Deus é a criação. O texto clássico de Romanos 1:20 diz que “Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas”. O professor Adauto Lourenço[2], em seu livro “Como tudo começou”, oferece um comparativo bastante interessante sobre o Argumento Criacionista (Teoria 1) e o Argumento Evolucionista (Teoria 2), que veremos no quadro a seguir.

Qual teoria parecer ser a mais plausível?

  • Escrituras Sagradas

Segundo Zacarias de Aguiar Severa[3] “os escritores bíblicos não fazem nenhum empenho para provar a existência de Deus. Eles partem do pressuposto básico de que Deus existe e ocupam-se de descrever as ações de Deus e seu caráter. Entretanto, a Bíblia dá testemunho da ação de Deus no mundo físico, na história e na vida particular das pessoas”. A bíblia relata testemunhos verídicos da existência de Deus, como o de Moisés, Elias, os profetas maiores e menores, até mesmo os ímpios o conheceram como, por exemplo, os egípcios que viveram as dez praga e o rei Belsazar que viu a mão de Deus escrever numa parede. O próprio Cristo deu testemunho de Deus e por fim cito o diácono Estevão que “viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus”. Atos 7:55.

E você? Crê em Deus? Já confessou Jesus Cristo como suficiente Senhor e Salvador da sua vida! Medite e faça a melhor decisão da sua vida! Saiba mais AQUI!

Fontes:

[1] GRUDEM, Wayne. “A Teologia Sistemática”. São Paulo: Vida Nova, 1999.

[2] LOURENÇO, Adauto. “Como Tudo Começou. Uma introdução ao criacionismo”. São José dos Campos: Editora Fiel, 2007.

[3] SEVERA, Zacarias de Aguiar. “Manual de Teologia Sistemática”. Curitiba: AD Santos, 1999.